Novo Construcard terá orçamento de R$ 7 bilhões

Sex, 25 de novembro de 2016 • 08:45 • Brasil

Com a ideia de beneficiar 2 milhões de pessoas e incentivar a indústria da construção civil, o governo federal e a Caixa Econômica Federal liberaram R$ 7 bilhões para o novo cartão Construcard. O anúncio foi feito pelo presidente da República, Michel Temer, na quinta-feira (24).
 
Entre as novidades está a possibilidade de aquisição de aparelhos mais modernos de eficiência hídrica e energética. Os clientes poderão financiar por meio do cartão equipamentos para a reutilização de água, fossas ecológicas, aquecedores solares e aerogeradores, além de equipamentos de energia fotovoltaica e de segurança residencial.
 
Ao adquirir o cartão, o cliente faz uma operação de crédito normal. No entanto, as condições são mais acessíveis para os interessados. O prazo final para o financiamento ser quitado é de 240 meses, mas o consumidor terá o benefício de pagar apenas os juros no período inicial do contrato, o que pode variar de seis meses a dois anos.
 
Na prática, esse benefício permite ao cliente desembolsar um valor menor no início do contrato, o que vai diminuir o comprometimento da renda das famílias nesse período inicial. O valor médio dos financiamentos é de R$ 14 mil, mas o limite depende da capacidade de pagamento do cliente. A Caixa informou que 400 mil clientes já estão com os limites pré-aprovados.
 
Como posso usar o Construcard
 
O cartão é aceito em uma ampla rede de lojas, composta por mais de 60 mil estabelecimentos em todo o País. Ele pode ser usado para a compra de qualquer material de construção, a exemplo de tijolos, cimento, pisos, revestimentos, armários embutidos, piscinas e outros.
 
O cliente, a partir de agora, passa a receber o Construcard no ato da contratação do financiamento, o que pode ser feito em qualquer agência da Caixa. O consumidor sai do banco com o cartão já liberado para compras.
 
Como ver o saldo do Construcard
 
O uso do cartão pode ser controlado pelo aparelho celular. O cliente vai receber mensagens via SMS com informações sobre as compras e o saldo disponível. Também é possível baixar no telefone um aplicativo que permite fazer consultas e até a realização de bloqueio e desbloqueio do Construcard.
 
Junto ao anuncio do cartão, o governo assinou um convênio com a Associação Nacional de Lojistas de Material de Construção (Anamaco). O objetivo é disponibilizar produtos e serviços em condições especiais para as lojas de materiais de construção.
 
Fonte: Portal Planalto, com informações da Caixa

Fotos

Vídeos